Com oito ouros em um só dia, Brasil ultrapassa o Canadá e sobe para terceiro no quadro geral de medalhas

Passamos o Canadá! O Brasil subiu para terceiro lugar no quadro geral de medalhas dos Jogos Pan-Americanos Santiago 2023. Foram incríveis 19 medalhas neste domingo!  E ainda por cima veio a 100ª medalha do Brasil no Chile. Com 8 ouros, 7 pratas e 4 bronzes, o Brasil chegou a um total de 106 medalhas na competição. Agora, temos 34 ouros, 39 pratas e 33 bronzes, somando 106 medalhas.

Além de três ouros na canoagem e de mais dois no judô, o Brasil conquistou uma medalha dourada no tênis, com Laura Pigossi no simples feminino, e mais duas com mulheres em esportes coletivos: basquete e handebol. No basquete, a Seleção Brasileira feminina venceu a Colômbia, por 50 x 40, e garantiu o bicampeonato da competição. E no handebol, o Brasil venceu a Argentina, por 30 x 18, para garantir o ouro.

A mulherada do Brasil tá mostrando sua força no Pan. Já são 17 ouros, 17 pratas e 17 bronzes, 51 no total, um ouro a mais que os homens e quatro medalhas na frente deles.

Das 106 medalhas conquistadas pelo Brasil, 98 tem a digital do Programa Bolsa Atleta, ou seja, 92,45% dos pódios tiveram pelo menos um bolsista. Se contarmos todos os atletas que medalharam, são 169, dos quais 127 são bolsistas, o que dá 75,14%.

Canoagem brilha
A canoagem slalom brasileira se despediu do Pan com seis medalhas nas seis finais disputadas. Foram 3 ouros e 3 pratas. Ana Sátila venceu na C1 e no Cross K1. Guilherme Mapelli ficou com o ouro no Cross K1. E as pratas vieram com Kauã da Silva, na C1, Pedro Gonçalves no K1, e Omira Estácia, no K1. Todos eles são bolsistas do Programa Bolsa Atleta do Governo Federal. 

Centésima no judô
O Brasil voltou a contabilizar muitas medalhas no segundo dia de judô em Santiago 2023. Os seis judocas beneficiados pelo Programa Bolsa Atleta do Ministério do Esporte que subiram no tatame, na tarde deste domingo (29), no Centro de Treinamento de Esportes de Contato, ganharam quatro de seis medalhas possíveis, fizeram o Brasil atingir a marca de 100 medalhas no Pan e só não produziram a imagem de dois brasileiros em um combate final entre Daniel Cargnin e Gabriel Falcão Lira, na categoria 73kg, por conta da contusão que obrigou Cargnin a se poupar. Ketleyn Quadros ainda somou um bronze na categoria até 63kg.

Outras modalidades
No tênis, o Brasil conquistou duas medalhas. A de ouro veio com Laura Pigossi, que superou a argentina Lourdes Carle por 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 63, e garantiu sua segunda medalha dourada em Santiago. Ela já havia conquistado o ouro nas duplas femininas, ao lado de Luisa Stefani. Também no tênis, Thiago Monteiro venceu o também brasileiro Gustavo Heide e ficou com o bronze nas simples do masculino.
O hipismo também levou duas medalhas neste domingo. A equipe de CCE, formada por Márcio Jorge, Ruy Fonseca, Rafael Losano e Carlos Parro, ficou com o bronze. No individual, Márcio Jorge garantiu a prata.

Na natação em águas abertas, também foram duas medalhas, com dobradinha brasileira no pódio. Na prova de 10km para mulheres, Ana Marcela Cunha ficou com a prata e Viviane Jungblut levou o bronze.

O atletismo estreou no Pan neste domingo (29), com as provas de 20km da marcha atlética. No masculino, o Brasil levou a prata com Caio Bonfim.

No futebol, a Seleção Brasileira masculina venceu Honduras por 3 x 0 e avançou para a final como primeiro lugar de seu grupo. O time verde e amarelo somou três vitórias em três jogos, com 6 gols marcos e nem um sofrido. Agora, o Brasil vai enfrentar o México, valendo vaga na final, em partida marcada para quarta (01), a partir das 20h.

Copy link