Parceria prevê diagnóstico precoce das cardiopatias infantis

A governadora Fátima Bezerra discutiu, nesta quarta-feira (21), junto à Associação dos Amigos do Coração (Amico), uma proposta de implantação de educação continuada para as equipes de saúde do Rio Grande do Norte. A ideia é qualificar esses profissionais na triagem e detecção precoce das cardiopatias congênitas em crianças do zero aos 12 anos.

O projeto, uma parceria entre a Sesap e a Amico, foi apresentado pelo cardiologista pediátrico Raimundo Francisco de Amorim Júnior, e visa desenvolver uma estratégia de capacitação permanente na triagem neonatal. A observação rápida das cardiopatias na infância também permitirá a estruturação de uma rede de cardiologia pediátrica no RN com melhor assistência e diagnóstico.  As ações passam pela capacitação e educação permanente, universalização do teste do pezinho no Rio Grande do Norte, informatização e criação do banco de dados do teste do coraçãozinho e dos exames realizados, além do apoio e diagnóstico através de ecocardiograma de triagem e telemedicina.

“Estou emocionada. Hoje celebramos uma parceria importantíssima: trabalhar para que nossas crianças sobrevivam. Uma iniciativa de prevenção extraordinária”, afirmou a governadora Fátima Bezerra. A governadora também agradeceu pelo importante trabalho desenvolvido pela Associação: “todo nosso reconhecimento pelo papel que desempenha”. 

O projeto abraça também o treinamento e capacitação de profissionais médicos para a realização de ecocardiograma de triagem em 6 regiões de saúde: Maternidade de São Jose, Maternidade de Macaíba, Hospital Mariano Coelho em Currais Novos, Maternidade Santa Luiza de Marilac em Pau dos Ferros, Hospital Almeida Castro em Mossoró, Hospital Santa Catarina em Natal.

A secretária-adjunta de Estado da Saúde Pública, Maura Sobreira, destacou que o Rio Grande do Norte está adiantado nos processos que, a médio prazo, culminarão com a política estadual para diagnóstico precoce de cardiopatias congênitas em crianças. “Já possuímos uma unidade conveniada que realizará os procedimentos cirúrgicos. Estamos um passo à frente. O que precisamos é estruturar o diagnóstico precoce.”

Entre os serviços que a proposta contempla, estão: assistência Pré-Natal, assistência neonatal, apoio ao transporte seguro dos pacientes, acompanhamento multidisciplinar e capacitação das equipes de atenção básica sobre identificação de cardiopatias na infância após a alta da maternidade.

Para o presidente da Amico, o médico José Madson Vidal, no Brasil apenas 30% das crianças cardiopatas têm acesso ao devido tratamento. No Rio Grande do Norte, esse índice é de 50%. “Essa parceria entre o Governo do Rio Grande do Norte, através da Sesap, e a Amico, é uma das mais bonitas e importantes ações que faremos para a saúde do Rio Grande do Norte”, afirmou.

Qual sua opinião?