Sindicato da saúde afirma que servidores continuam sendo perseguidos no HRTM

Em greve desde o começo do mês de fevereiro, a saúde estadual continua com ações e cobranças por um calendário de pagamento direcionado ao ano todo. Os servidores pedem ainda o pagamento dos salários atrasados.

Em meio a greve o SINDSAÚDE tem denunciado constantes abusos sofridos pelos trabalhadores que aderiram a greve em alguns hospitais. No Tarcísio Maia a situação é mais complicada. De acordo com João Morais, presidente do SINDSAÚDE, ele chama o que está acontecendo de “repressão e perseguição”, além de “Caça as bruxas”.

Diário Político está aberto a Direção do HRTM para responder as acusações.

Diário Político

Qual sua opinião?