Futuro secretário de Saúde propõe consórcios para ações nos municípios

Terceiro nome a compor a lista de auxiliares da futura governadora Fátima Bezerra, o médico Cipriano Maia de Vasconcelos pretende trabalhar duro para tirar a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) de uma situação que denomina catastrófica.

Para ele, que também é mestre em Ciências Sociais pela UFRN e doutor em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), não são poucos os desafios que enfrentará à frente da pasta. A prioridade será melhorar a qualidade dos serviços que estão sob gerência do estado, principalmente nos hospitais, onde as filas para cirurgias eletivas estão represadas há muito tempo.

O futuro secretário também pretende melhorar e fortalecer a vigilância em saúde para avaliar, monitorar e implementar medidas. “A gestão do SUS não tem somente caráter assistencial, mas de políticas que promovam a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Diante disso, queremos intensificar um programa intersetorial de governo que venha a influenciar hábitos mais saudáveis, como atividades físicas e alimentação adequada. Para isso, precisamos dos municípios como parceiros”.

Outra diretriz da próxima gestão na Sesap será o fortalecimento da regionalização da saúde e criar agências regionais que possam operar as ações e serviços que estão na responsabilidade dos municípios. “Iremos buscar a criação de consórcios regionais que possam fazer a gestão desses serviços com financiamento tripartido (União, Estado e municípios). A partir daí estaremos potencializando os recursos e trabalhando uma melhor economicidade do gasto e racionalização da gestão”.

Do agora RN

 

Qual sua opinião?