‘Homofobia não é MiMiMi’ é tema de audiência pública na CMN dentro da programação da II Semana da Cidadania LGBT de Natal

A II Semana da Cidadania LGBT de Natal tem o seu ponto alto nesta quinta-feira (16). Às 9h30, na Câmara Municipal de Natal, acontece a audiência pública com o tema ‘Homofobia não é MiMiMi: como não naturalizar a violência LGBTfóbica e o que pode ser feito para garantir os direitos LGBTs em Natal’.

A discussão foi proposta pelos vereadores Dickson Júnior (PSDB) e Divaneide Basílio (PT).

Um dos autores da Lei nº 6.753, que criou a Semana da Cidadania LGBT, Dickson ressalta a necessidade da atenção dos natalenses para a temática. “Essa legislação é resultado de outra audiência pública muito produtiva que realizei em 2017, e deu nossa primeira contribuição na luta pela cidadania e direitos humanos da população LGBT de Natal.”

“Nessa de amanhã, precisamos ir além, trazendo outros encaminhamentos positivos. Em 2016, Natal ocupou o vergonhoso 5º lugar no ranking das capitais que mais mataram pessoas LGBT. Ou seja, esse problema precisa ser encarado urgentemente pelo poder público e sociedade”, destaca.

A cada 20 horas uma pessoa LGBT, seja ela lésbica, gay, bissexual ou transexual, morre de forma violenta vítima da chamada ‘LGBTfobia’ no Brasil, o que faz do país o campeão mundial de crimes contra as minorias sexuais. Este é um dos dados levantados pelo Grupo Gay da Bahia, que aponta, por exemplo, que dos 420 homossexuais e transexuais assassinados em 2018, 15 foram mortos no Rio Grande do Norte.

Fonte: G1RN

Qual sua opinião?