Hospedagem para Réveillon no Ceará pode custar até R$ 36 mil

Com hotéis luxuosos à beira-mar, festas, serviço de quarto completo, além de toda a infraestrutura de piscinas, bangalôs, shows de artistas nacionais, além de outros mimos e comodidades, o Ceará avança na atração de turistas para esta época do ano. Tanto que, para a virada de 2020, há pacotes que custam até R$ 36 mil por sete noites. 

É o caso do Hotel Rancho do Peixe, na Praia do Preá, região próxima à Jericoacoara, no litoral oeste do Estado. Mas as reservas para os bangalôs, com 80 metros quadrados, e capacidade para até quatro pessoas já estão esgotadas. A pousada de luxo oferece serviços especializados de spa, pilates, bar e lounges. Tudo isso em meio a um verdadeiro paraíso natural, bem próximo a uma das praias mais famosas do mundo: Jericoacoara. 

Em levantamento realizado pela reportagem na última sexta-feira (29 de novembro) em plataformas online, os locais mais caros para o Ano-Novo estão nas praias de Jericoacoara, Canoa Quebrada, Flecheiras e Cumbuco. 

Os preços de hospedagens ainda disponíveis podem chegar a R$ 24,5 mil para uma estadia de duas noites, como é o caso do Chalé Subindo as Dunas, em Canoa Quebrada. Localizado a apenas 150 metros da praia, há acomodações privativas em estilo rústico, Wi-Fi, estacionamento e cozinha de uso comum. Ainda em Canoa é possível encontrar pousadas com pacotes no valor de R$ 712, entre 30 de dezembro e 1º de janeiro. 

Já no Porto das Dunas, na Região Metropolitana de Fortaleza, os preços dos quartos custam entre R$ 1,2 mil a R$ 12,5 mil no Réveillon. Localizado a menos de um quilômetro do parque aquático Beach Park, o Hotel Terramaris Apartaments possui os preços de pacotes para duas noites no Réveillon mais elevados da região. No site de buscas Booking, as reservas para o período já esgotaram. 

No Cumbuco, em Caucaia, duas diárias para quem deseja passar a virada do ano na praia custam de R$ 267 a R$ 11.033. A região oferece opções para todos os bolsos e estilos e é conhecida como um dos locais mais animados do Estado para festas de Réveillon. A praia, muito conhecida pelos praticantes de kitesurf, tem diversos bares e restaurantes. 

Com pacotes para dois dias acima de R$ 11 mil, o Dream Village Cumbuco Beach oferece acomodações à beira-mar com piscina sazonal ao ar livre, área de praia privativa e Wi-Fi, além de translado para o Aeroporto de Fortaleza. 

Serra

Guaramiranga também teve a festa da virada valorizada, pelo que apontam os preços das hospedagens. Foram encontrados hotéis com preços que variam de R$ 454 a R$ 8,2 mil para duas noites. O local mais caro listado em sites de reservas é uma residência com capacidade para até 25 pessoas, localizada próximo ao Centro do Município. A estrutura conta com piscina, área verde, espaço para convivência, oferecendo chefe de cozinha e serviço de arrumação incluído, além de oito quartos com sete suítes para acomodação. 

Virada em Jeri

Em Jericoacoara, no litoral oeste, onde a festa do Réveillon conta com atrações como Anitta e Ivete Sangalo, os quartos que ainda estão disponíveis custam até R$ 7,6 mil para duas noites. A praia, muito famosa entre artistas brasileiros, fica próxima a um aeroporto com voos diretos para Belo Horizonte (MG) e São Paulo (SP), o que facilita o acesso dos turistas à região. 

No Hotel Casana, em Jeri, os pacotes oferecidos são para sete dias, incluindo a noite Réveillon, com direito à ceia e bebidas selecionadas. O custo é de R$ 8,1 mil. 

Fortaleza 

Já consolidada como uma das capitais de maior festa de Réveillon do País, Fortaleza surge com preços mais modestos, se comparada às demais cidades litorâneas do Estado. Os preços dos hotéis na Capital variam de R$ 569 a R$ 4 mil, com diárias de duas noites para duas pessoas – reflexo da maior concentração de meios de hospedagem na cidade que gera competição. 

Neste ano, a Capital deve receber mais de 600 mil turistas nacionais e internacionais. Segundo o secretário de Turismo de Fortaleza, Alexandre Pereira, em 2019 a movimentação deve crescer até 10% em relação ao ano passado.

“Nós estamos com esta expectativa. Um dos motivos é porque o hub (aéreo) já está consolidado. A rede hoteleira está com boa ocupação. Hoje está muito consolidada a questão internacional, principalmente, com turistas vindos da França e Holanda”, avalia. 

De acordo com ele, a maior parte dos turistas nacionais é proveniente da região Sudeste. “Com essa questão do dólar mais elevado, a nossa expectativa é que o turismo interno seja muito bom”, completa o secretário. 

Uma pesquisa da plataforma Voopter informa que Fortaleza está entre as cidades mais buscadas pelos moradores de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, e é a terceira cidade mais procurada pelos turistas brasileiros, atrás de Salvador e Rio de Janeiro – desbancando Florianópolis e Recife. 

Diário do Nordeste

Qual sua opinião?