Aprovação de Bolsonaro estabiliza; bônus de R$ 600 tem efeito ainda incerto

crise do coronavírus agrava-se em todas as esferas e ainda não há sinais de que a situação melhorará no futuro próximo. Ainda assim, após uma queda significativa em abril, a popularidade do presidente Bolsonaro parece ter se estabilizado novamente.

A rodada da pesquisa DataPoder360 que foi a campo de 11 a 13 de maio de 2020 revela que 30% dos brasileiros avaliam o desempenho do governo Bolsonaro como ótimo ou bom, 27% como regular e 39% como ruim ou péssimo.

O momento é de incerteza. Há muito mais perguntas do que respostas. Não existe fator único capaz de explicar o cenário, mas sim um conjunto de hipóteses a serem testadas ao longo do tempo.

Bolsonaro conseguirá manter seu nível de popularidade se o número de infectados e mortos pela covid-19 continuar a aumentar no ritmo atual? Qual o efeito real do auxílio de R$ 600 pago pelo governo federal no médio e no longo prazo? Até quando a população brasileira aguentará as medidas de distanciamento social? Governadores e prefeitos também estão sentindo, ou vão sentir, os efeitos da crise em suas taxas de aprovação? Essas são apenas algumas das perguntas a serem feitas e para as quais ainda não há respostas claras.

Partindo dos dados da pesquisa, não há dúvida de que a crise segue impactando fortemente a opinião pública. Nos últimos 15 dias, aumentou novamente o percentual de pessoas que disseram já ter sido infectadas ou conhecer alguém próximo que já foi infectado pelo coronavírus. Em 15 de abril, eram 6% das pessoas. Em 29 de abril, o percentual era de 16%. E agora a pesquisa registrou que esse grupo já corresponde a 26% da população brasileira.

Poder 360

Qual sua opinião?