Instituto CPFL leva o projeto Carreta Literária para Touros (RN)

Foto: Adriano Choque

Por meio do programa CPFL Jovem Geração, o Instituto CPFL leva ao município de Touros, no Rio Grande do Norte, a partir do dia 16 de julho, o projeto Carreta Literária, um equipamento móvel que remete a um “book truck” e procura associar a leitura a uma atividade lúdica. Serão 500 livros, entre romances, quadrinhos, contos e títulos infanto-juvenis, para serem degustados e saboreados pela população, principalmente os mais de 6.000 alunos da rede de ensino público da cidade. 

O acervo e entrega do equipamento cultural – que ainda conta com cadeiras, mesas, puffs e tendas -, tem realização da CEC Brasil e patrocínio da CPFL Energia, via Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura.

O programa CPFL Jovem Geração é a frente de trabalho do Instituto CPFL que apoia projetos inspiradores para a construção de um futuro melhor para as próximas gerações. Por meio da música, da cultura, da literatura e do esporte, a frente apoia o futuro de crianças e adolescentes com iniciativas que integram jovens às suas comunidades, procurando reduzir as vulnerabilidades sociais. 

A Carreta, que chegou a Touros no dia 26 de maio e ficou sob os cuidados da CPFL Renováveis, realizou 16 sessões de leitura em Boqueirão, Vila Assis, Vila Israel, Vila Mayne, Geral e Baixa do Quinquim, sendo essas duas últimas comunidades quilombolas. Ao todo, 150 crianças e jovens entre 4 e 15 anos participaram dessas sessões de leitura.

“Com essa primeira experiência da Carreta em Touros, já foi possível vislumbrar a importância deste equipamento para a cidade. E esse é o nosso principal objetivo: proporcionar impacto positivo nas comunidades onde a companhia possui negócios, contribuindo para a transformação da realidade das pessoas ali inseridas. O projeto Carreta Literária será um incentivo para que os estudantes possam viajar através das páginas dos livros e descobrir um mundo de oportunidades”, observa o diretor superintendente do Instituto CPFL, Mário Mazzilli.

Agora, no dia 16 de julho, a Carreta Literária será entregue oficialmente para a Prefeitura de Touros, tendo como primeira parada a Escola Municipal Dr. Orlando Flávio Junqueira Ayres, que atende 888 alunos.  A circulação do projeto será iniciada escolas do município com a retomada das aulas presenciais, conforme instruções governamentais e sanitárias neste momento da pandemia da COVID-19.

No mesmo dia, a partir das 09h, será realizada uma inauguração simbólica, via Zoom, com representantes das escolas, da Secretaria Municipal da cidade, do Instituto CPFL e da CEC Brasil.

O projeto parte do conceito de levar um acervo atual até os leitores por meio do conceito de uma biblioteca itinerante, estimulando o desenvolvimento cultural por meio da disponibilização da Carreta Literária por tempo indeterminado às comunidades, e promovendo a atividade de leitura como uma forma de conhecimento, entretenimento e lazer.

Para a secretária municipal de Educação de Touros, Maria Rosirene, a iniciativa vai permitir que os estudantes mergulhem no universo literário. “O Projeto Carreta Literária é uma iniciativa da Empresa CPFL como contrapartida aos municípios para contribuir com a educação por meio do fomento das práticas de leitura e inserção das escolas, alunos e comunidade escolar em um ambiente de fruição do imaginário e da beleza da literatura. É relevante observar que um ambiente pensado com esses objetivos proporciona aos nossos educandos um sentimento de pertencimento ao universo literário e a inclusão dos mesmos numa perspectiva de ampliar a proficiência leitora e de construção de vivências de leituras que possibilitam uma interpretação do mundo e da realidade dos educandos”.

“Nosso objetivo com a entrega da Carreta Literária é diminuir a distância entre livros e leitores, principalmente crianças e jovens – público em que durante a formação escolar tem os primeiros contatos diretos com a literatura.  E dessa forma, criar não só uma possibilidade de acesso, mas várias, onde a Carreta circula por diversas escolas e espaços de cidades levando um acervo muito rico de conhecimento e ludicidade para toda a sua população, e dentro de um equipamento que brinca em ser um “book truck” e em saciar a fome por saberes”, conta Kaline Vânia, sócia da CEC Brasil.

Além da doação do acervo e equipamento cultural, os educadores das cidades beneficiadas pelo projeto também terão acesso a uma plataforma 100% online e gratuita com cursos para formação de leitores, contação de histórias e alfabetização. Todos os cursos possuem carga horária de 30 horas e certificação ao final.

Qual sua opinião?