Educação de São Miguel do Gostoso vive seu pior momento

Por Ricardo André

A educação pública de São Miguel do Gostoso vive seu pior momento, em todos os sentidos. A principal causa de interrupção dos dias letivos em 2017 foi o próprio governo que com uma combinação de falta de merenda, paralisação de transporte e trocas constantes de professores foi podando os dias letivos. Quem tinha dúvida de que administração do prefeito Renato de Doquinha (PSD) e do Secretário de Educação, Nivaldo Batista – seu cunhado – não tem a Educação como prioridade, agora não tem mais. Falta de compromisso e descaso com a pasta se tornaram, em menos de um ano, principal calo da atual gestão.

A última sexta (03) a Secretaria Municipal de Educação e Cultura comunicou aos diretores a “estratégia” de final de ano que consiste na: 1) demissão dos contratos em 30/11; 2) os efetivos deveram de 04 a 08/12 aplicar trabalhos finais e recuperação. Quem imaginaria esse desastre na educação gostosense? Na Creche Municipal O Mundo da Criança e para mais da metade das turmas das duas principais escolas da sede do município, as aulas vão simplesmente parar.

Coroação da crise
Como tudo sempre pode piorar, a crise na educação gostosense foi coroada por um sistemático atraso de salário, que tem empurrado os pagamentos cada vez mais para próximo do dia 10 do mês seguinte, comprometendo a situação fiscal do município.

Até hoje (08) os servidores da educação não haviam recebido. A administração do prefeito Renato de Doquinha (PSD) não argumenta sobre o pagamento do 13º, enquanto protela uma reunião com o sindicato local. Além disso, a base política do prefeito, afirma que o salário NÃO esta atrasado, e encara a falta de aulas e atraso nos pagamentos com total normalidade.
São Miguel do Gostoso que já teve os melhores índices de educação da região do Mato Grande, merecia ser mais bem cuidada.

Nossa equipe entrou em contato com o Secretário Municipal de Educação, Nivaldo Batista que não quis dar declarações sobre os temas tratados.

Do Blog Contador de Causos

Qual sua opinião?