Dívida de mais de R$ 3 milhões junto a Previdência prejudica administração em Taipu

A prefeitura de Taipu, na região do Mato Grande, além das dificuldades com a queda nos repasses do governo federal face a crise econômica, enfrenta outro problema, este bem mais grave e que está prejudicando a atual administração do prefeito Ariosvaldo Bandeira Júnior (Louvado).

Trata-se de uma dívida de R$ 3.259.894,46 (Três Milhões duzentos e cinquenta e nove mil, oitocentos e noventa e quatro reais e quarenta e seis centavos), deixada pela administração anterior junto a Previdência Social e referente a multas decorrente do fato de ter deixado de pagar a Previdência em 2010. O não pagamento vem prejudicando a atual administração criando obstáculo para se conseguir emendas ou celebrar convênios com o governo federal, devido a prefeitura não conseguir as certidões exigidas.

O prefeito Louvado já foi notificado pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional com o detalhamento da dívida deixada como herança pela administração anterior.copia-taipu