Prisão de Lula foi para tirá-lo da eleição, diz líder do governo Bolsonaro

O deputado federal Ricardo Barros, líder do governo do presidente Jair Bolsonaro na Câmara, afirmou que a prisão  a partir da condenação em segunda instância foi criada para tirar o ex-presidente Lula da eleição de 2018.

“Nunca teve prisão em segunda instância no Brasil. Só teve para prender o Lula e tirá-lo da eleição. Foi um casuísmo”, disse Barros em entrevista à rádio CBN.

“Não vamos permitir que as conversas do Intercept da Lava-Jato, que foram autenticadas pelo ministro Lewandowski, desapareçam. São crimes cometidos pela quadrilha da Lava-Jato”, acrescentou.

Fonte: Carta Capital