Parazinho/RN: Três candidatos concorrerão ao cargo de prefeito nas eleições 2020

Como de costume, a política da cidade dos ventos segue seu curso em ritmo acelerado. Este ano, três pré-candidatos concorrem ao pleito e consequentemente a vaga de prefeito nas eleições 2020. Seis partidos políticos realizaram as respectivas convenções partidárias, dos quais dois partidos indicaram os candidatos a prefeito, dois partidos indicaram os candidatos a vice-prefeito, um partido indicou as duas vagas a majoritária (prefeito e vice) e um partido indicou apenas os nomes para a chapa proporcional (vereadores).

“Mais Trabalho, Mais Progresso”

O cenário político observado na convenção, com presença da grande maioria das expressivas lideranças políticas do município, demonstra o favoritismo do prefeito e pré-candidato a reeleição, Carlos Veriano (Carlinhos de Veri) tendo como pré-candidato a vice-prefeito o atual vereador Atiliano Carlos. A gestão do atual prefeito conta com uma larga e expressiva aprovação popular, fator que apresenta credibilidade e confiança junto ao eleitorado de situação e de oposição. Carlinhos é do Partido Progressista (PP) e Atiliano é filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) que tem como presidente o líder político, Newton Bacurau. As siglas partidárias compõe a coligação “Mais Trabalho, Mais Progresso”.

“Unidos por Parazinho”

Disputam contra a própria rejeição, os candidatos indicados pelo Democratas (DEM) e pelo Partido Liberal (PL), Rita de Luzier de Souza Martins e Marcos Antônio de Oliveira (Marquinhos), atualmente ex-prefeitos de Parazinho. Rita de Luzier, prefeita que teve o mandato cassado sob acusação de abuso de poder e captação ilícita de sufrágio (compra de votos). Já Marquinhos teve o mandato marcado pela falta de gestão e de compromisso para com a máquina pública, seu eleitorado e suas lideranças políticas. Um dos feitos negativos de sua gestão foi a superlotação de funcionários e consequentemente o atraso no pagamento do salário dos servidores contratados e até efetivos, fatores que impediram sua reeleição em 2016.

Ambos os candidatos têm o apoio do ex-prefeito Genival de Melo Martins, também inelegível (pra variar). A chapa hoje é liderada pelos três ex-prefeitos que, em um passado não muito distante, eram inimigos políticos ao extremo. Mesmo inelegível, Rita de Luzier tenta “remar contra a maré” e colocar de “goela abaixo”, tanto para os eleitores, quanto para a justiça eleitoral, que é candidata sim!

A certeza é que a adesão de Marquinhos a oposição não foi tão bem aceita e mais atrapalha do que ajuda. Tudo indica que a união dos ex-prefeitos terá efeito reverso, ao invés de sucesso político deverão sofrer uma grande derrota. Deixando ainda mais frágil a oposição de Parazinho para os próximos pleitos e consagrando a liderança política do atual prefeito Carlos Veriano.

“Partido Podemos”

O Partido Podemos (PODE) também entrou na disputa eleitoral apenas pelas vagas de prefeito e vice-prefeito no poder executivo municipal. Recém-criado, a comissão provisória municipal traz consigo lideranças que até então faziam parte da famigerada e desairosa oposição liderada por Genival Martins, sua esposa Rita de Luzier e agora Marquinhos. A convenção do respectivo partido foi realizada no último dia 13 de setembro, mas deliberou que indicaria apenas os nomes de Wallace Soares Santos e Hildenê de Cassia Sousa Sobreira, aos cargos de prefeito e vice-prefeito, respectivamente.

O posicionamento do partido demonstra uma reação contraria a junção DEM e PL, uma vez que o senhor Wallace Soares almejava a indicação a prefeito, ou, no mínimo, a vice-prefeito pelo principal grupo de oposição. Essa ideia, na realidade, era defendida por muitos populares e líderes da oposição, por sentirem na figura de Wallace Soares um perfil confiável e identificado com o grupo de oposição, o que não é visto na pessoa do atual vice-prefeito Marquinhos.

“Partido dos Trabalhadores”

Em convenção, o Partido dos Trabalhadores (PT) de Parazinho deliberou apenas em indicar candidatos ao cargo de vereador e não manifestar apoio a favor de nenhuma chapa majoritária (prefeito e vice) mesmo recebendo proposta de coligação com o Democratas e o Partido Liberal. Rumores nos bastidores da política indicam a possibilidade de apoio e união por parte de membros do Partido dos Trabalhadores a base política da situação, hoje liderada pelo prefeito e pré-candidato Carlinhos de Veri.

Tendo como base as convenções políticas municipais, é possível afirmar-se que a pré-candidatura de Carlinhos de Veri é francamente favorita a disputa do pleito eleitoral, o que apenas comprova o reconhecimento da população a grande gestão e ao enorme legado político que está sendo construído pelo prefeito Carlinhos de Veri.

Comentários
  1. Posted by Nicole lima