Eleições 2020: por causa de pandemia, identificação biométrica está suspensa

A Justiça Eleitoral dispensou a biometria nas eleições deste ano. O mecanismo de verificação de identidade iria gerar mais filas de eleitores.

Um levantamento estatístico feito pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aponta que nesse pleito a checagem biométrica gastaria mais da metade do tempo do eleitor para votar –especialmente porque serão feitas apenas duas escolhas, uma para prefeito e outra para vereador.

Assim, dispensaram a biometria para dar vazão ao fluxo de eleitores. Veja um vídeo em que Luis Barroso, o presidente do TSE, explica as razões para a dispensa da biometria.

Essa não foi a única razão: também pretendem reduzir os pontos de contato dos eleitores com objetos e superfícies.

Do G1