Juiz faz inspeção e volta a encontrar presos soltos e doentes em cadeia de Natal

Na Cadeia Pública de Natal, presos estão fora das celas desde março de 2015 (Foto: Inter TV Cabugi/Reprodução)

Centenas de detentos fora das celas, presos provisórios e condenados misturados, doentes de tuberculose trancafiados com quem ainda não foi consultado. Em meio a tudo isso, as precariedades de sempre, como o mau cheiro e absoluta falta de higiene. Esta é a realidade da Cadeia Pública de Natal, na Zona Norte da cidade – fato constatado pelo titular da Vara de Execuções Penais da capital potiguar, juiz Henrique Baltazar dos Santos, que na semana passada visitou a unidade (veja vídeo acima).

Equipes do G1 e da Inter TV Cabugi, juntamente com a Defensoria Pública do Estado, acompanharam a inspeção e também viram que o cenário é praticamente o mesmo desde 2015, quando quase todas as grades da cadeia foram arrancadas das paredes durante uma série de rebeliões que sacudiu o sistema prisional potiguar. Na época, 14 das 33 unidades prisionais do estado foram depredadas. Delas, a Cadeia Pública de Natal é a única onde os presos continuam fora das carceragens.

“A promessa da Secretaria de Justiça e da Cidadania é começar uma reforma ainda este ano para poder devolver os presos da cadeia às carceragens”, disse o magistrado. Ainda de acordo com Baltazar, tudo o que foi observado será posto em um relatório destinado ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
Do G1 RN

Qual sua opinião?