Casal confessa que matou menina de 11 em ritual na cidade de Pau dos Ferros

Suspeitos de assassinato de menina de 11 anos foram transferidos

A menina de apenas 11 anos, que estava desaparecida, foi morta em ritual. O caso que abalou a cidade de Pau dos Ferros, na região do Alto Oeste do Rio Grande do Norte, foi desvendado pela Polícia Civil após a prisão do casal que confessou a morte da criança. Na noite desta quarta-feira (2), detalhes foram revelados pela polícia:

“Eles acreditavam em uma manifestação espiritual em que havia a promessa de que, se o suspeito bebesse sangue de uma adolescente virgem, ele conseguiria se livrar do mundo das drogas. Eles acreditaram nessa ideia e esperaram a oportunidade de ter contato com a vítima com essas características”, disse o delegado Andson Rodrigo de Oliveira, da 4ª Delegacia Regional de Polícia, em Pau dos Ferros, que investiga o caso.

O casal confessou à polícia que o corpo encontro dentro de uma caixa, na casa do casal, é da menina de 11 anos, no entanto, a polícia diz que a identificação oficial só vai acontecer em cerca de 30 dias após o resultado do exame de DNA, sob responsabilidade do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep).

A polícia diz que os autores do crime, um homem de 29 anos e a mulher de 17, conforme eles confessaram, não tinham a intenção inicial de matar a vítima, mas de beber o sangue dela.

“A criança começou a fazer barulho, ficou inquieta, assustada durante a prática do ritual. Eles ficaram com medo de descobrirem o que eles estavam fazendo naquele momento e decidiram, ambos ali, matar a criança. E mataram por esganadura, asfixiaram a criança”, disse.

O casal disse, em depoimento, que a criança não foi escolhida previamente. “No dia 26 de maio, eles estavam andando e tiveram contato com a criança. Esse encontro foi fortuito”, explicou o delegado Andson Rodrigo de Oliveira.

“O fato deles já conhecerem a criança facilitou a aproximação. Conseguiram atraí-la para o interior da residência do casal, onde o crime aconteceu. Lá foi iniciado esse ritual”.

Na casa do casal, a vítima foi encontrada dentro de uma caixa, mas havia um buraco no quintal. “Eles tentaram enterrar o corpo no quintal da casa. Não conseguiram fazer isso porque foi difícil cavar a cova, porque o terreno era resistente, muita pedra. Por terem essa dificuldade de enterrar o corpo, decidiram fugir com destino ignorado e colocaram o corpo em uma caixa”, disse o delegado.

Uma câmera de segurança no município de Pau dos Ferros flagrou a criança de 11 anos passando em uma rua com o casal suspeito exatamente no dia 26 de maio, data em que a menina desapareceu.

Na segunda-feira (31), os dois foram presos em Natal, após uma denúncia anônima de um homem que os encontrou na avenida Capitão-Mor Gouveia.

Com o registro da câmera de segurança, o corpo encontrado e a fuga do casal, a Polícia Civil passou a tratar o caso como homicídio e acredita que tem indícios suficientes de que o corpo encontrado na casa é da menina de 11 anos.

Corpo encontrado na casa

Um corpo foi encontrado dentro de uma caixa na residência do casal no sábado (29), após denúncias de vizinhos, de um forte odor. A menina de 11 anos desapareceu no dia 26 de maio. Desde aquele dia, o casal sumiu da cidade e a menina não foi mais vista.

Segundo a Polícia Civil, os dois foram vistos como andarilhos pedindo água e comida na comunidade Pintada, na Zona Rural de Antônio Martins, Região do Alto Oeste potiguar. “Eles pediram carona até chegarem em Natal”, disse o delegado.

Após prenderem o casal na capital potiguar, os policiais apreenderam pertences e um colchão do quarto da pousada em que eles estavam hospedados. O casal foi encaminhado em seguida para Pau dos Ferros, onde o caso está sendo investigado.

O homem de 29 anos é ex-presidiário e usou tornozeleira eletrônica. Ele já tem um mandado de prisão contra ele. A Polícia Civil agora espera um pedido para internar a adolescente de 17 anos.

Com as informações do G1/RN