Mundo soma mais de 16 milhões de casos do novo coronavírus, aponta universidade

Foto: Ajeng Dinar Ulfiana/Reuters

O mundo ultrapassou, na madrugada deste domingo (26), a marca de 16 milhões de casos do novo coronavírus. A contagem é feita pela universidade americana Johns Hopkins, que atualiza painel em tempo real com números da pandemia.

Às 2h05 (horário de Brasília) deste domingo, o painel da universidade americana informava que o mundo já registrou 16.046.986 infectados. No mesmo horário, eram contabilizadas 644.528 mortes pela Covid-19 em todo o planeta desde o início da pandemia.

Os Estados Unidos são o país atualmente com mais casos confirmados (4,1 milhões) e óbitos (146,4 mil) relacionados ao novo vírus Sars-CoV-2, que causa a Covid-19. O Brasil é o segundo país do mundo mais atingido, com 2,3 milhões de casos confirmados e 86,4 mil mortes.

Na sequência, entre os dez países com mais casos, aparecem Índia (1,3 milhão); Rússia (805,3 mil); África do Sul (434,2 mil); México (385 mil); Peru (375,9 mil); Chile (343,5 mil), Reino Unido (300,2 mil) e Irã (288,8 mil).

Entre os países com mais mortes, aparecem, além de Estados Unidos e Brasil: Reino Unido (45,8 mil); México (42,6 mil); Itália (35,1 mil); Índia (31,3 mil); França (30,1 mil); Espanha (28,4 mil); Peru (17,8 mil) e Irã (15,4 mil).

A universidade registra, ainda, 9.225.814 pessoas recuperadas do novo vírus – 1.785.359  delas no Brasil.

Os números compilados pela Johns Hopkins são atualizados várias vezes no mesmo dia. Segundo a universidade, os dados vêm de fontes como a OMS (Organização Mundial da Saúde) e autoridades de saúde de diferentes países.

Fonte: CNN Brasil