Zenaide denuncia: “Mais uma vez, o governo federal prejudica pessoas com deficiência e idosos carentes”

A senadora Zenaide Maia (Pros-RN) protestou contra a manutenção do veto do presidente da República à ampliação do acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC).

“Mais uma vez, o governo federal prejudica as pessoas com deficiência e idosos carentes, atuando para que o Congresso não derrubasse o veto à ampliação do BPC. Aprovamos o aumento da renda per capita familiar de 25% para meio salário mínimo, para que mais famílias pudessem recorrer a esse benefício assistencial. A pandemia não acabou, mas o auxílio emergencial vai acabar. Pessoas que não têm condições de trabalhar poderão morrer de fome se não tiverem acesso ao BPC”, disse a senadora, após a sessão do Congresso Nacional, nesta quarta-feira (04), que deliberou sobre os vetos presidenciais ao PL 873, que concedia auxílio emergencial a mais trabalhadores e, em um de seus artigos, previa também a aplicação imediata do novo critério de renda para o BPC.

Zenaide lembrou que, além disso, o presidente também vetou o dispositivo que proibia o governo de suspender o pagamento do BPC, de aposentadorias e pensões durante a pandemia: “Além de não querer que mais gente que tem direito receba o BPC, o presidente quer ter o poder de suspender o pagamento desse e de outros benefícios em plena pandemia. É muita falta de sensibilidade!”, protestou a senadora.