SINSP/RN vai exigir que dinheiro arrecadado com reforma da previdência seja utilizado para pagar atrasados

O SINSP/RN (Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte) vai requerer as informações sobre os valores arrecadados pelo governo agora que teve a início os efeitos da reforma da previdência, e exigir que o dinheiro seja utilizado para pagar parte dos salários atrasados dos servidores. O recurso extra não era esperado pelo governo e entrando nos cofres públicos pode ser usado para quitar uma parcela da dívida do Estado.

Na próxima reunião com o governo, no fim de janeiro, o SINSP vai cobrar o compromisso do Estado para que todo o valor arrecadado com o desconto na contribuição dos servidores seja voltado para diminuir a dívida com eles próprios. O valor poderá ser somado a outros recursos extras como os vindos da Lei 173/2020, do Super Refis, do Plano Mansueto, e da Lei Kandir.

A prioridade do governo tem que ser o pagamento dos salários atrasados, pois os servidores do Estado estão há mais de dois anos esperando uma ação desse governo. O estado esperava arrecadar pelo menos R$ 25 milhões com a reforma da previdência.FONTE: SINSP/RN