Programa Fomento Mulher modifica rotina de assentadas potiguares

Promover o desenvolvimento da mulher assentada, tornando-a parte do processo produtivo rural é uma das prioridades do Incra no Rio Grande do Norte (Incra/RN). Para isso, está prevista a liberação de R$ 990 mil em créditos do Fomento Mulher para aplicação em projetos produtivo sob responsabilidade delas nos meses de março e abril.

Servidores do Incra/RN já iniciaram as visitas técnicas para recolhimento de assinatura e elaboração de propostas das novas beneficiárias. No momento, existem aproximadamente 198 projetos distribuídos em 51 assentamentos contemplados com o crédito no estado.

Rejane Trajano, assentada e presidente da Associação dos Beneficiários do Programa de Reforma Agrária de Alto da Felicidade II, no município de Afonso Bezerra, conta que os recursos concedidos a elas reforçam a economia e a autoestima das assentadas. “Além de apoiar o desenvolvimento da economia local, o crédito traz esperança para as mulheres que ajudam no sustento de suas famílias. Com ele, muitas alcançam inclusive a tão sonhada autonomia financeira”, afirma Rejane.

Fomento Mulher

O Fomento Mulher é uma das linhas do Crédito do Instalação, voltado exclusivamente para as mulheres do campo, no valor de até R$ 5 mil por família. Foi criado para estimular a produção das assentadas, contribuindo para que incrementem a renda da família, auxiliem na assistência alimentar e adquiram liberdade financeira.

Em 2020, foram concedidos 214 créditos para as moradoras do assentamento Alto da Felicidade II. Os recursos foram investidos na plantação de banana, jerimum, melão e na criação de galinhas, bovinos e caprinos.

No ano passado, em parceria com as prefeituras, foram liberados cerca de 919 créditos para mulheres no estado, o que equivale a R$ 4,5 milhões por meio do Fomento Mulher. No Rio Grande do Norte, cerca de 65 municípios possuem assentamentos aptos a receber o benefício.

Tribuna da Justiça