Profissionais do Mais Médicos cobram três meses de auxílios atrasados

Um grupo de profissionais que atuam no Programa Mais Médicos cobram da Prefeitura de Mossoró três meses de auxílios atrasados.

Em nota conjunta eles reclamam de falta de diálogo com a nova gestão municipal. A judicialização não está descartada.

Confira a nota:

NOTA

Por meio da presente nota, os profissionais médicos que a subscrevem, vinculados ao Programa Mais Médicos no Município de Mossoró, vêm a público informar que até o presente momento (02 de março de 2021) não foram pagas pela Prefeitura de Mossoró as pecúnias (auxílio-moradia e auxílio-alimentação) às quais fazem jus por força da Lei nº 3.562/2017. Os meses de dezembro de 2020, janeiro e fevereiro de 2021 encontram-se em atraso.

Informamos que já foram buscados diversos contatos com representantes da Prefeitura, mas os prazos prometidos foram descumpridos.

Acreditamos que a saúde, neste momento de pandemia, deva ser prioridade para a Prefeitura de Mossoró. Com isso, aguardamos com a máxima brevidade o cumprimento de tais pagamentos, sob pena de adoção de medidas mais drásticas. Todos os trabalhadores envolvidos com a saúde estão empenhados em atender a população mossoroense. Porém, necessitam que os direitos previstos sejam respeitados.

Mossoró-RN, 02 de março de 2021.

Blog do Barreto