Patrulha Maria da Penha garantiu escolta de mulheres vítimas violência para votar em Natal

As mulheres vítimas de violência doméstica e ameaça contra a vida receberam um apoio importante da Patrulha Maria da Penha da Guarda Municipal do Natal (GMN). As guarnições do projeto garantiram o voto com segurança a essas mulheres guarnecendo o deslocamento de casa ao local de votação e o retorno ao lar.

O trabalho preventivo direcionado as mulheres sob ameaça consistiu em fornecer guarnição para assegurar o direito de voto dessas vítimas, onde guardas municipais agiram pegando a mulher na sua residência e levando até a urna sob escolta.

A secretária da Semdes, Mônica Santos, explicou a importância da Patrulha Marai da Penha para a mulher que vive sob ameaça como um porto seguro de apoio a qualquer hora que precisar. “Essa é mais uma ação que garante a vida e a integridade física dessas mulheres. O trabalho é sempre voltado a proteção”, informou.

A coordenadora da Patrulha Maria da Penha da GMN, Michely Oliveira, explicou que a missão de proteger essas vítimas foi realizada com sucesso, onde todas as mulheres atendidas pelo programa puderam votar com segurança e não sendo notificada nenhum tipo de anormalidade durante todo o procedimento de prevenção à vida. “Todas as mulheres atendidas votaram sob nossa escolta, protegidas por nossos guardas e utilizando colete balístico em todo o percurso”, comentou.

A Patrulha Maria da Penha em Natal foi criada pela Prefeitura este ano e é operada por guardas municipais que passaram por capacitação específica para atuar junto à mulheres vítimas de violência doméstica. Foram cerca de 90 agentes que capacitados em curso de 40h construído levando em consideração as disciplinas e instruções que forneçam ao agente de segurança a capacidade de atender as vítimas, zelando pela sua segurança física e emocional, principalmente no ato do atendimento da ocorrência em que a mulher for o alvo, como também no processo técnico efetivo de execução das medidas protetivas.