Operação Gratidão: RN recebe 70 concentradores de oxigênio do Amazonas

Entrega aconteceu na noite desta segunda-feira 22. Foto: Pedro Vitorino

O Rio Grande do Norte recebeu na noite desta segunda-feira 22 70 concentradores de oxigênio do Amazonas. A entrega foi realizada através da Operação Gratidão, iniciada pelo estado do Norte e que faz referência ao apoio recebido durante o colapso do sistema de saúde. Equipamentos serão distribuídos nesta terça-feira 23 aos municípios.

A governadora do RN, Fátima Bezerra (PT), publicou um agradecimento no Twitter, “Acabamos de receber da #OperaçãoGratidão, do estado do Amazonas, 70 concentradores de oxigênio, equipamentos fundamentais para contornar a crise de abastecimento de O2 que atinge o país”, escreveu Fátima. “Gratidão, governador Wilson Lima e Ministério da Saúde, nas pessoas do general Pazuello e general Ribaldo, que atuaram diretamente na logística da operação”.

Fátima já havia comunicado que o Ministério da Saúde vai enviar 160 cilindros de oxigênio para o estado até a próxima quarta-feira 24. Neste domingo 21, o Governo do Estado informou que conquistou na Justiça do RN a ampliação do contrato de fornecimento de oxigênio para a rede estadual de hospitais, coordenada pela Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sesap).

O acréscimo de 25% na quantidade de oxigênio entregue pela White Martins será voltado para os municípios potiguares que passam por dificuldade de abastecimento por conta do aumento de casos de Covid-19.

A decisão emitida pelo juiz Jorge Carlos Meira Silva é fruto de uma ação apresentada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) após uma articulação da Sesap junto aos municípios durante a semana passada. Diante dos relatos feitos pelas gestões municipais ao Governo por meio do Conselho Estadual de Secretarias Municipais de Saúde do RN (Cosems-RN), a Sesap requisitou o aumento no contrato de fornecimento do gás.

Levantamento do Cosems-RN constatou que 46 municípios necessitam hoje de cilindros adicionais para sustentar a demanda com o aumento das internações. As prefeituras são responsáveis pelo abastecimento de suas unidades, mas a governadora Fátima Bezerra (PT) lembrou que apesar disso, o SUS é tripartite e que “se faz necessário o trabalho integrado”.

Agora RN