Operação Carnaval termina com 16 apreensões de equipamentos e 15 interdições de estabelecimentos em Natal

Após seis dias intensos de fiscalização no feriadão de Carnaval, a Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), divulgou nesta quinta-feira (18), o balanço da Operação Carnaval 2021 realizada em parceria com o Governo do Estado.

O trabalho teve início na tarde da sexta-feira (12) e seguiu até às 23h59 dessa quarta-feira (17) de cinzas, resultando em 58 ocorrências atendidas via 190 e das rondas ostensivas pelas ruas da cidade. Foram 23 autos de infração, 16 apreensões e 15 interdições. 

Dos 23 autos de infração os motivos mais comuns foram pelo descumprimento das regras do Decreto Municipal nº 12.135/2020, que determina as normas para evitar a disseminação da Covid-19, como o correto distanciamento entre mesas e cadeiras em bares e restaurantes inferior a 2 metros, e pela ocupação de espaço público e canteiros centrais, por exemplo. Além disso, foram 16 apreensões de paredões e outros equipamentos sonoros proibidos por lei em Natal. E ainda 15 interdições a estabelecimentos por não respeitarem as normas sanitárias de combate ao coronavírus.  

“Contamos com a parceria de diversas secretarias municipais de Natal nesta operação, em especial da Guarda Municipal, que disponibilizou efetivo especial para os dias de Carnaval. Como também da Polícia Militar (PMRN), que nos deu todo o suporte necessário para intervir nas aglomerações”, disse o titular da Semurb, Thiago Mesquita, destacando a importância da operação conjunta que intensificou as fiscalizações no cumprimento das medidas restritivas de isolamento social. 

Ainda segundo ele, o sucesso da operação se deu pela cooperação entre Estado e Município, trabalhando em prol do bem da população. Mas é muito importante a conscientização de todos, pois a pandemia ainda não acabou.  Mesquita também parabenizou os agentes da força tarefa no cumprimento do trabalho. “Quero aqui destacar o grande papel que a fiscalização ambiental e urbanística da Semurb teve nesse processo. Uma equipe reduzida, mas extremamente qualificada e que esteve em campo coordenando um trabalho tão importante”, emenda Mesquita.