Mossoró: Servidores da Saúde são retirados da escala de UPA por motivo de ‘ordem superior’

Servidores efetivos do município de Mossoró estão denunciando a remoção da escala de trabalho na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Santo Antônio, sem justificativa, por parte Secretaria Municipal de Saúde.

A notícia foi comunicada a 20 profissionais pela própria diretora da UPA, na segunda-feira (19). Segundo a denúncia, os servidores são vistos como colaboradores da gestão passada e mesmo havendo reconhecimento dos bons serviços prestados à sociedade teriam que ser retirados por “motivo de ordem superior”.

Após tomarem conhecimento da intenção da Prefeitura, os servidores afetados se reuniram na com o sindicato da categoria, Sindsaúde, para discutir o problema. Em comum acordo ficou definido que eles vão prezar pelo diálogo e aguardar até o sábado (24) para que a Prefeitura de Mossoró refaça a escala de trabalho de maio e reintegre os servidores ao quadro de plantonistas da UPA do Santo Antônio.

Caso o município não atenda a reivindicação, o grupo formalizará denúncia ao Conselho Municipal de Saúde, Câmara Municipal de Mossoró, Ministérios Públicos Estadual e Federal, além da Justiça.

Foram retirados da escala servidores que prestam serviços no SAME, farmácia, copa e corredor, ASGs, maqueiros e pessoal de enfermagem. Todos com vínculos com a comunidade, sem registros de ocorrências negativas, muitos trabalhando desde a inauguração da UPA. O fato causa estranheza por ocorrer em período de combate à covid-19, onde há constante necessidade de efetivo para enfrentamento da pandemia na cidade.

Fonte: Defato.com