Morre o petroleiro e ex-candidato a suplente de senador, Jailson Morais, vítima da Covid-19

Diretor do Sindipetro-RN, o petroleiro deixa uma vida de lutas pela categoria e por toda a classe trabalhadora

Faleceu nesta quarta-feira (17), vítima da covid-19, o petroleiro Jailson Melo Morais. Ele tinha 55 anos e estava internado no Hospital São Lucas, em Natal (RN), mas não aguentou às complicações causadas pelo vírus.
Jailson deixa a esposa,

Pereira Dantas, e três filhos: Anna Clara Soares Dantas, Pedro Henrique Soares Dantas e Vitor Luís Soares Morais.

Biografia de luta

Jailson Moraes nasceu em Assu, no Rio Grande do Norte. Formou-se técnico na Escola Agrícola de Jundiaí, em Macaíba(RN), e se graduou em Economia pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte.

Entrou em 1986 na Petrobrás como operador de produção nos campos terrestres do Rio Grande do Norte. Em 1988, compôs a chapa cutista vitoriosa no Sindipetro-RN e foi delegado sindical no vale do Assu, tendo participado do III CONCUT(Congresso Nacional da CUT). Também integrou o Partido dos Trabalhadores (PT), no qual foi candidato a vereador em 1992 e a prefeito em 1966(em Assú); e suplente de senador em 2018(na chapa encabeçada pelo  médico Alexandre Motta), tendo ocupado diversos cargos na direção.

Atualmente, era operador aposentado no Alto do Rodrigues, e havia sido reeleito diretor do Sindicato dos Petroleiros e Petroleiras do Rio Grande do Norte (Sindipetro-RN), assumindo a cadeira de suplente na Diretoria de Comunicação para o triênio 2021-2024. Também foi dirigente da Federação Única dos Petroleiros (FUP) e coordenador do Projeto MOVA Brasil no Rio Grande do Norte.

Para o coordenador geral do Sindipetro-RN, Ivis Corsino, a partida de Jailson é uma perda irreparável. “Jailson não é apenas ‘mais uma vítima da covid’. São mais de 30 anos de uma vida carimbada por tantas lutas juntos. Alegrias e sofrimentos. Conquistas e derrotas. Hoje vai com ele um pouco de cada um de nós. Que seus familiares, amigos, amigas, todos os companheiros e companheiras e todos nós encontremos forças para continuar a jornada da vida. Que descanse em paz”, afirma Corsino.