George Soares manifesta preocupação com baixo volume da Armando Ribeiro

Deputado George Soares

Deputado George Soares

Preocupado com a redução na liberação de água da barragem Armando Gonçalves Ribeiro para o consumo humano e os projetos de irrigação na região Baixo-Açu, o deputado George Soares (PR) disse hoje (1), em pronunciamento na Assembleia Legislativa, que encaminhou ofício ao Governo do Estado, à Petrobras e à Termoaçu, sugerindo uma alternativa para resolver o problema, conforme proposta da Associação do Distrito de Irrigação (DIBA).

“A alternativa é a Termoaçu patrocinar a perfuração de 70 a 100 poços profundos em toda a região, garantindo o abastecimento das cidades de Assu, Ipanguaçu, Carnaubais, Alto do Rodrigues, Pendências, Porto do Mangue e Macau e os projetos de irrigação. A Termoaçu arrecadou no ano passado mais de R$ 1 bilhão com a geração de energia. Esses poços deverão custar de oito a dez milhões”, disse George.

O deputado lembrou que a barragem não foi construída com o objetivo de gerar energia, mas reconhece a importância da Termoaçu para a economia do Rio Grande do Norte e por isso ela não pode parar as suas atividades.

“O que está sendo sugerido é uma espécie de compensação, pelo volume de água que é destinado para geração de energia. A Agência Nacional de Água (ANA) já fez estudos na área da formação geológica Arenito Açu e os poços podem ser perfurados numa área que vai desde Angicos até Apodi”, assegurou o parlamentar.