Desorganização e humilhação no primeiro dia de vacinação de idosos em Mossoró

Desorganização e humilhação. Assim deve ser resumido o primeiro dia de vacinação de idosos contra a Covid-19 em Mossoró. Na manhã desta sexta-feira (5), foi registrado um cenário grave com filas, aglomerações, desconforto e muita reclamação nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

O município disponibilizou 1000 doses em sete pontos de vacinação para pessoas com mais de 75 anos. As doses acabaram ainda no início da manhã, o que gerou muita reclamação, principalmente pelo fato de a Secretaria Municipal de Saúde não ter organizado o atendimento à população alvo.

Os postos abriram às 7h e muitos idosos se aglomeraram na tentativa de pegar uma ficha para tomar a vacina. Por volta das 7h50, algumas unidades já estavam sem doses. Na UBS Dr. Chico Costa, no bairro Santo Antônio, foram disponibilizadas 160 fichas. Os idosos começaram a chegar antes da unidade abrir e o distanciamento social não foi respeitado.

“A ficha acabou. Um monte de idosos chegaram agora. Isso é uma falta de respeito. Essa é a realidade. Estão aqui na fila, um monte de idosos, tudo reclamando”, disse Maria Elizandra ao portal G1. Ela acompanhou a mãe e saiu sem conseguir a vacina.

O coordenador de imunizações do município, Etevaldo de Lima, explicou que as vacinas disponibilizadas para os idosos são doses que sobraram após a vacinação dos profissionais de saúde. A quantidade é insuficiente para vacinar o público com essa faixa etária no município.

“Entendo perfeitamente a população, ela quer vacinar seus idosos, porém o número de doses que vem pelo Ministério da Saúde é insuficiente. Infelizmente, temos que aguardar o envio de novas doses para atender a todos. A população tem que ter essa compreensão. O município não tem doses suficientes”, explicou Etevaldo.

Mossoró recebeu até agora 8.433 doses das vacinas Coronavac e Osford/Astrazeneca. De acordo com o coordenador da vacinação, com a chegada de 51.800 doses ao Rio Grande do Norte até o final de semana, , a partir de segunda-feira (8) deve ser iniciada a vacinação dos idosos acamados, aqueles que não podem ir até uma UBS e precisam receber a vacina em casa.

“E com relação as esses que estão aqui e não conseguiram se vacinar hoje, eles tem que esperar o envio pela parte do Ministério da Saúde. Chegando essas doses, nós vamos estar distribuindo nas 46 unidades básicas do município”, afirmou Etevaldo de Lima.

Defato.com