Com suspeita de Covid-19 e dificuldade de respirar, bebê de 7 meses aguarda vaga de UTI em Natal

Arthurzinho, de 7 meses, precisa de leito de UTI urgente em Natal — Foto: Arquivo pessoal

Um bebê de 7 meses de idade foi internado na terça-feira (25) na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Potengi, na Zona Norte de Natal, com pneumonia diagnosticada e dificuldade de respirar, o que o tornou um caso suspeito de Covid-19. Com o atual estado de saúde, Arthur Felipe Alves de Oliveira, o “Arthurzinho” precisa de uma vaga de UTI com urgência.

O bebê realizou dois testes para saber se contraiu a Covid-19: o primeiro deu negativo. Ele aguarda agora o resultado do segundo exame. Caso seja positivo, ele será transferido para o Hospital Maria Alice Fernandes, que conta com leitos específicos para o tratamento da doença em bebês e crianças.

Em nota, a Sesap disse que, “através da Central da Regulação, esclarece que a transferência do paciente foi solicitada para o Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes e aguarda a avaliação da unidade”. A pasta explicou que, pelo protocolo, ele só pode ser transferido para o hospital após a confirmação da doença.

Segundo o Regula RN, no início da noite desta quarta-feira (26), havia apenas uma leito de UTI disponível no Maria Alice Fernandes dos 10 que os hospital possui – 7 estão ocupados e dois bloqueados, por falta de insumos ou profissionais. Até o início da tarde, não havia nenhum leito disponível.

O bebê teve os primeiros sintomas gripais no fim de semana. A família procurou um hospital privado inicialmente e retornou para casa. Após uma piora, eles foram até a UPA.

Arthurzinho também sofre de Atrofia Muscular Espinhal (AME), uma doença genética rara, progressiva, que afeta a capacidade motora. Por esse motivo, ele tem dificuldades inclusive para tossir, o que pode agravar a pneumonia, já que ele não consegue expelir as secreções.

“A gente deu entrada ontem (terça) pela manhã, ele sem poder respirar. De imediato colocaram ele no oxigênio e fizeram um exame, constatando que ele está com pneumonia. Disseram que iam encaminhar para outro hospital e ficamos aguardando. Mas não aconteceu. A criança fica gemendo o tempo todo. Quando não está dormindo, está gemendo nos braços da mãe”, disse, emocionado, o avô da criança, Everaldo Oliveira.

Fonte: G1 RN