Com superlotação no Hospital Walfredo Gurgel, Sesap planeja implantar regulação nos atendimentos de urgência

Enfrentando uma superlotação, com pacientes nos corredores da maior unidade pública de saúde do Rio Grande do Norte, o governo planeja implantar o sistema de regulação na urgência no Hospital Walfredo Gurgel, em Natal.

Segundo servidores, há mais de 100 pacientes internados em macas improvisadas em corredores e até na recepção da unidade. Trabalhando há oito anos na unidade, a médica Nicelle de Morais afirma que nunca viu situação como a dos últimos dias.

“A maioria das pessoas não sabe o que é passar alguns dias no Walfredo Gurgel. Elas só sabem quando precisam e vêm aqui e passam três, quatro, cinco dias numa maca no chão, com seu acompanhante sentado na cadeira, sem privacidade para trocar de fralda, sem privacidade para tomar um banheiro. Um banheiro para 100 pessoas”, afirmou.

Para piorar a situação, profissionais terceirizados, como maqueiros e higienistas, entraram em greve por atrasos salariais. Na tarde de quarta-feira (21), apenas metade dos higienistas trabalharam na unidade. À noite, apenas dois maqueiros ficaram disponíveis no hospital.

G1RN

Qual sua opinião?