Ceres inaugura bosque em homenagem a vítimas da covid-19

Um ano após o primeiro caso confirmado do novo coronavírus no Rio Grande do Norte, o  Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres/UFRN) lançou na manhã desta sexta-feira, 12, o Bosque da Memória, espaço dedicado a homenagear profissionais da saúde e vítimas da covid-19 com plantio de árvores nativas da Caatinga. Esta é a segunda iniciativa desse tipo no RN, entre 40 existentes em todo o Brasil, mas a primeira realizada nesse bioma. O lançamento aconteceu com a presença de 14 famílias, seguindo todos os protocolos de biossegurança da UFRN.

A solenidade de inauguração do Bosque contou com depoimentos emocionados dos que perderam entes queridos para essa doença. Entre os homenageados estavam a primeira vítima da covid-19 em Caicó, Maria das Graças Bezerra, que foi egressa da UFRN,  o servidor José Alexandre Pereira, do Ceres, e o monsenhor Ausônio Tércio, professor Emérito da UFRN. 

Segundo a professora Sandra Araújo, diretora do Ceres, o momento foi ainda mais tocante porque muitos não tiveram tempo de se despedir de seus familiares. “Elas encontraram no Bosque um laço, uma interligação com as pessoas que perderam. Essa separação é muito dura e o bosque é também um lugar entrelaçamento, de abraço e de recordação”, destacou.

Instalado na área de preservação ambiental do Ceres, o projeto do Bosque tem o apoio do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente (Idema), Superintendência de Infraestrutura da UFRN (Sinfra), Instituto de Gestão de Águas (Igarn), Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte (Semarh) e as Organizações Não Governamentais Guardiões da Terra, Baobá e a rede Eu sou do amor. 

A homenagem a familiares vítimas da covid-19 ou a profissionais de saúde que estejam lidando diretamente com a pandemia será realizada em etapas, sempre nas manhãs das sextas-feiras. Para participar é preciso preencher um formulário, no qual é possível inserir todos os dados do homenageado e uma mensagem que será publicada nas redes sociais do Ceres. Nesse momento, o familiar pode escolher a árvore a ser plantada no bosque que acompanhará uma placa com a identificação da espécie e o nome do homenageado. Outras informações podem ser conseguidas no WhatsApp (84) 99193 6062. 

As primeiras árvores foram plantadas com a presença das famílias dos homenageados, seguindo os protocolos de biossegurança. Foto: Pedro Brito