Grave crise no ABC faz oposição ganhar espaço e Zé Adécio pode ser candidato a presidência

adecio-abcSem chance de contratar jogadores para reconstruir a equipe para se tornar vencedora e com isso deixar de ocupa a vice lanterna da série B, do campeonato Brasileiro, o ABC Futebol Clube vai afundando cada vez mais em uma crise sem precedente, fato que gerou a solicitação de afastamento do presidente Rubens Guilherme e do engenheiro Silvio Bezerrada vice presidência do Mais Querido.

Com o o afastamento dos titulares, assumiu a presidência do ABC o vice-presidente mais antigo Paulo Tarcisio como recomenda os estatutos do clube. Após 16 partidas sem vencer, o que tem servido de chacota, a ponto de o Ibis (considerado o pior time de futebol profissional do Brasil)  publicar nas redes sociais convite para disputar um amistoso com o alvinegro potiguar, e também envolvido com fatos que levantam suspeita de malversão do patrimônio do clube, o ABC parece que chegou ao fundo do poço e isso tem feito com que abnegados abecedistas se mobilizassem nas últimas horas na tentativa de encontrar solução  para a grave crise.

E um desses abnegados é o conselheiro José Adécio Costa que tem recebido apoio daqueles que buscam a recuperação do Mais Querido a curto e médio prazo. Sobre a situação, Zé Adécio tem demonstrado a preocupação e aponta caminhos para se buscar a solução quando analisa o quadro: ” É lastimável a situação em que se encontra o Mais Querido. Em todo esse período em que me porto como oposição à diretoria que estava comandando o clube, jamais imaginei que pudéssemos chegar ao nível  de descrédito, de insatisfação a que chegamos. A situação é tão desastrosa que fez com que o presidente Rubens Guilherme pedisse afastamento do cargo e o seu vice-presidente Silvio Bezerra também seguisse a sua linha assumindo a postura de uma “renúncia branca”, pois ambos estão licenciados até o último dia de seus mandatos”.

Mesmo aguardando que o Conselho Deliberativo venha tomar providências estatuárias para minimizar o grande vexame que tem envolvido o clube, conselheiros do Mais Querido estão em plena mobilização para a eleição que acontecerá até o final de dezembro e esperam que o deputado José Adécio aceite presidir o ABC, mesmo que ele continue em plena atividade parlamentar.

Um dos conselheiros, que pediu omissão de seu nome, se disse envergonhado da situação que o ABC está passando, ” mas acredito na recuperação do Mais Querido a partir do inicio do próximo ano, quando deverão estar eleitos os Presidentes e Vice-Presidentes do Conselho Deliberativo do clube. Não podemos é permanecer nessa situação, pois a nossa imensa torcida já começa a perder a paciência e tem exigido a mudança no comando do ABC.