Polícia Militar atuará para conter aglomerações em locais de provas do Enem

A Polícia Militar iniciou a Operação Enem 2020 na manhã deste domingo (17). Nos dois dias de exame, a corporação atuará com efetivo de 1,8 mil policiais nos 40 municípios onde as provas serão aplicadas.

De acordo com o coronel Castelo Branco, comandante da operação, os policiais estão orientados, juntamente com os fiscais contratados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), para controlar as aglomerações que possam acontecer nos locais das provas. No entanto, ele esclarece.

“Essa atuação será de maneira educativa, com orientações e organizações. Não é possível, por exemplo, fazer uma dispersão, pois são pessoas que estarão ali para fazer as provas. Mas vamos atuar sim para controlar aglomerações”, afirmou.

Para o controle das ações da Operação Enem 2020, foi montado um Gabinete de Gestão Integrada com a PM e as outras forças de segurança e órgãos responsáveis pela organização do exame, inclusive em Brasília.

O coronel informou também que a distribuição das provas aos locais de aplicação tinha atingido cerca de 70% da meta por volta das 10 horas deste domingo. O processo deve ser concluído até as 11 horas. Os portões serão abertos às 11h30 e fechado às 13h. Com início das provas às 13h30.

Ainda segundo a corporação, o emprego do efetivo no Enem não acarretará em prejuízo ao policiamento de rotina, em que não haja vínculo com o exame. “Em escala extraordinária, os policiais militares estarão presentes nos 358 locais de prova, não havendo qualquer prejuízo para o policiamento normal”, frisou.