IFRN: Programa de tecnologia divulga seleção para 400 bolsas de estudo

Os Programas de Tecnologias Emergentes do MIT Professional Education concederão 400 bolsas de estudo a estudantes de graduação, graduados e jovens profissionais entre 20 e 35 anos de idade, nacionais ou residentes na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Alemanha, México, Peru, Polônia, Portugal, Espanha, Uruguai, EUA e Reino Unido. O programa de bolsas faz parte do programa Santander Tech. 

As bolsas de estudo têm o objetivo de “impactar a empregabilidade ou desenvolvimento profissional, aprimorando habilidades digitais”. Participantes poderão escolher entre quatro programas online oferecidos pelo MIT Professional Education  e selecionar um dos cursos que integram o Programa e que serão desenvolvidos durante o ano letivo 2020/2021, podendo usufruí-lo numa das três línguas em que é oferecido: Inglês, Espanhol ou Português, destinados a estudantes de graduação e pós-graduação. 

Os candidatos selecionados para as 400 Bolsas Santander farão um curso Santander Tech com duração de 8 semanas. 

Os programas oferecidos são:

  • Blockchain: Interrupção Tecnológica – ESP
  • Blockchain: Tecnologia Disruptiva – ENG
  • Blockchain: Quebra Tecnológica – POR
  • Nuvem e DevOps: Transformação Contínua – ESP
  • Nuvem e DevOps: Transformação Contínua – ENG
  • Nuvem e DevOps: Transformação Contínua – POR
  • Aprendizado de Máquina: Tecnologia na Tomada de Decisão – ESP
  • Aprendizado de máquina: dos dados às decisões – ENG
  • Aprendizado de Máquina: Tecnologia em Tomada de Decisão – POR
  • Estratégias de design de produto: plataformas e famílias – ESP
  • Projetando famílias de produtos: da estratégia à implementação – ENG
  • Estratégias de Design de Produto: Plataformas e Famílias – POR

Cronograma

As inscrições vão até 30 de dezembro, pelo Portal Becas Santander Tech; a avaliação das candidatura será feita entre 31 de dezembro de 2020 e 14 de janeiro de 2021, quando serão divulgados os resultados.

Acesse

Portal Becas Santander Tech – Inscrições 

Qual sua opinião?