Candidatos relatam medo de contaminação por Covid-19 no 1º dia de Enem 2020

Candidatos na entrada do maior local de prova na capital, na avenida Roberto Freire, em Capim Macio, na Zona Sul. — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

Candidatos potiguares relataram preocupação com a contaminação pelo novo coronavírus durante a realização das provas do Enem 2021, que começam neste domingo (17). Os portões dos locais de prova se abriram às 11h30, para fechar às 13h. Alguns candidatos, porém, chegaram com mais de uma hora de antecedência.

“Na realidade, eu preferia que o Enem fosse adiado, por questão de segurança. A vacina já está ai em processo de finalização, não é? Mas como não cabe a nós escolher isso, aceitei e estou aqui, tentando”, afirmou Pedro Lucas Calado, de 18 anos, pretende cursar história. Essa é a segunda vez que ele faz o Enem, em Mossoró, no Oeste potiguar. O local de prova foi a Ufersa.

Outro candidato preocupado com a pandemia é Leonardo Júlio Dantas, de 25 anos, que quer tentar carreira no jornalismo, mas está preocupado com a pandemia. Ele pegou o ônibus circular da UFRN para chegar ao local de prova.

“Além do uso da máscara, eu venho me contendo bastante em casa, nos últimos dias. Não tive a doença até o momento e me preocupa um pouco a prova durante a pandemia, por causa de todos esses problemas”, disse.

O estudante ainda afirmou que levou máscaras para trocar a cada duas horas.

José Paulo Menezes de Oliveira chegou uma hora antes das aberturas dos portões, após viajar mais de 100 quilômetros, entre o município de São Tomé e Natal, para fazer a prova na UFRN.

“Eu trouxe duas máscaras e álcool em gel”, afirmou sobre os cuidados para evitar contaminação pelo coronavírus.

Do G1 RN