Aluna da rede estadual em Maxaranguape é selecionada como finalista do Parlamento Jovem Brasileiro – 2020

Com um projeto de lei sobre educação e evasão escolar, a aluna Jéssica Vitória, 18 anos, estudante da rede estadual de ensino, foi selecionada para representar o estado do RN no programa Parlamento Jovem Brasileiro (PJB 2020), iniciativa da Câmara dos Deputados que conta com a participação de estudantes oriundos de todo país.

Ao todo, 78 estudantes de escolas públicas e privadas foram selecionados para participarem do programa, cuja atual edição acontecerá em formato remoto a partir do dia 23 de outubro, por meio de uma jornada on-line na qual os selecionados vivenciarão a rotina parlamentar na Câmara dos Deputados, realizando atividades na condição jovens parlamentares brasileiros no desempenho de suas funções.

Aluna da 3ª série do Ensino Médio na Escola Estadual Stoessel de Brito, localizada no município de Maxaranguape, Jéssica Vitória teve que elaborar um projeto de lei – como critério de seleção – que apresentasse soluções de melhorias ao país. A proposta desenvolvida pela estudante foi analisada pela Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC), bem como pela coordenação do PJB, e determina a implantação de testes de nivelamento e reforço escolar às instituições de ensino público.

“O teste de nivelamento tem por objetivo diagnosticar as dificuldades em cada disciplina e minimizar a repetência de estudantes, ajudando-os, por meio de reforço escolar, a encarar as dificuldades atribuídas ao longo do ano letivo, como também, tais medidas farão com que os estudantes aprendam adequadamente em seu tempo”, explica a autora do projeto.

A estudante ainda conta que a ideia de desenvolver tal projeto se deu quando, por meio de uma matéria de um jornal, ficou sabendo sobre os atuais índices de evasão escolar. “A taxa de reprovação nos anos iniciais é de 18,7%, ou seja, uma a cada cinco crianças voltam à estaca zero no que se refere aos 7 milhões de crianças e adolescentes. Então, resolvi criar essa proposta legislativa como solução”, relata.