RN tem 45 leitos de uti para covid-19 bloqueados; mais da metade por falta de kit intubação e insumos

O Rio Grande do Norte tem 45 leitos de UTI para Covid-19 bloqueados na manhã desta terça-feira (4), segundo o sistema Regula RN, usado na administração dos leitos na rede pública estadual. Mais de 66% deles estão sem operação por causa da falta de kit intubação e medicamentos, de acordo com os dados públicos.

O número de leitos bloqueados representa cerca de 10,9% do total de UTIs para Covid-19 na rede pública do Rio Grande do Norte – são 413. Pode parecer pouco, mas se eles estivesse disponíveis, o estado não teria filas de espera por UTI durante a manhã. Por volta das 8h, 41 pessoas esperavam por uma leito crítico, em todo o Rio Grande do Norte, enquanto havia 25 vagas disponíveis.

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte afirmou que o estado conseguirá debloquear leitos ainda nesta terça-feira (4), porque o Hospital São Luiz teria conseguido kits intubação e o Hospital João Machado conseguiu fechar uma escala com profissionais.

Leitos bloqueados no RN

HospitalQuantidade de leitos bloqueadosPor motivo
São Luiz (Mossoró)1311 por falta de kit intubação e 2 por falta de insumos
Hospital Universitário Onofre Lopes6Todos por falta de insumos
Hospital da Liga Mossoroense Contra o Câncer61 em manutenção e 5 por falta de insumos
Hospital João Machado5Falta de recursos humanos
Hospital de Campanha de São Gonçalo do Amarante31 por falta de kit intubação, 1 por falta de insumos e 1 por falta de bomba de infusão
Hospital Manoel Lucas de Miranda32 por falta de insumos e 1 por manutenção
Hospital da Polícia Militar21 por falta de bomba de infusão e 1 de reserva para a PM
Hospital Maternidade Belarmina Monte21 por falta de monitor multiparâmetro e outro sem motivo cadastrado
Hospital Nelson Inácio dos Santos2Falta de bomba de infusão
Hospital de Campanha de Parnamirim2Falta de kit intubação
Hospital Maternidade Divino Amor1Manutenção

Fonte: Regula RN

Dos 45 leitos bloqueados, 16 são por falta de insumos e 14 por falta de kits de intubação. Juntos, eles representam dois terços do total de bloqueados. Outros cinco (11%) estão bloqueados por falta de recursos humanos, somente no Hospital João Machado. Ainda há quatro bloqueados por falta de bombas de infusão e dois em manutenção, além de três com outros tipos de bloqueio.

No dia 28 de abril, o Hospital São Luiz fechou praticamente 30% dos seus leitos em Mossoró por falta de kits intubação – como ficou conhecido o conjunto de remédios usados em pacientes que precisam passar pelo processo de intubação.

No dia seguinte, a secretária adjunta de Saúde do Rio Grande do Norte, Maura Sobreira, afirmou que o estoque dos medicamentos estava ‘no limite’. De acordo com ela, os próprios fornecedores enfrentam dificuldades para enviar os insumos aos estados e municípios.

No último dia 29, somente a região metropolitana chegou a ter 36 leitos críticos bloqueados – o maior número de leitos bloqueados desde agosto de 2020. Nesta segunda-feira (3), o sistema registrava 27.

Na região Oeste, a quantidade de leitos bloqueados chegou a 20 no dia 28 de abril – o maior número desde o início da série histórica. Nesta segunda (3), eram 19.

Série histórica de leitos bloqueados nas regiões do RN — Foto: Regula RN
Série histórica de leitos bloqueados nas regiões do RN — Foto: Regula RN

Fonte:RedeNews360