Quase 60% dos salários não tiveram reposição da inflação em abril

Reajuste médio no mês ficou em 5,6%, enquanto o INPC acumulado até o período atingiu 6,9%, segundo o Salariômetro da Fipe

A pandemia do novo coronavírus vem afetando os reajustes salariais da maioria dos trabalhadores brasileiros. Em abril, 59,7% dos acordos coletivos não conseguiram a reposição da inflação dos salários dos trabalhadores.

Enquanto o reajuste médio no mês foi de 5,6%, a inflação medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) registrou alta acumulada de 6,9% nos 12 meses finalizados em abril. No mês, a proporção de reajustes iguais ao INPC foi de 26,4% e acima da inflação foi de 14%

Os dados são do Salariômetro, estudo mensal feito pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) com base nas negociações coletivas. O levantamento também mostrou que o piso salarial das negociações ficou em R$ 1.335, valor 21,36% acima do salário mínimo nacional.

O salariômetro também aponta que as negociações salariais vêm crescendo desde o início da vigência da reforma trabalhista, em 2017.

Portal R7