Prévia da inflação de agosto fica em 0,23% com alta no preço dos combustíveis

Aumentos nos preços da gasolina puxaram prévia da inflação de agosto – Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), divulgado hoje pelo IBGE, ficou em 0,23% em agosto. No ano, o IPCA-15 acumulou alta de 0,90% e, em 12 meses, atingiu 2,28%.

Os preços dos combustíveis subiram 2,31% e pressionaram a prévia da inflação, sendo que o maior impacto individual positivo (0,12 ponto percentual) veio da gasolina, com alta de 2,63%. O óleo diesel (3,58%) e o gás veicular (0,47%) também tiveram aumento nos preços, enquanto o etanol apresentou queda de 0,28%.

Com alta de 0,75%, Transportes foi o grupo que exerceu o maior impacto sobre o índice de agosto (0,15 ponto percentual), embora tenha havido desaceleração em relação a julho (1,11%), quando também foi o grupo que mais pressionou a inflação.

Por outro lado, o grupo Educação freou um aumento ainda maior nos preços. Com a suspensão das aulas presenciais por conta da pandemia de Covid-19, várias instituições de ensino concederam descontos nas mensalidades, que foram contabilizados no IPCA-15 de agosto. Assim, o grupo registrou deflação de 3,27%, com a contribuição negativa mais intensa, de -0,21 ponto percentual.

Os preços dos cursos regulares recuaram 4,01%. A maior queda foi observada na pré-escola (-7,30%), seguida pelos cursos de pós-graduação (-5,83%), de educação de jovens e adultos (-4,74%) e de ensino superior (-3,91%).

Fonte: IBGE