Nova versão implementada no Confúcio traz o acompanhamento dos portais de transparência das Câmaras Municipais.

O Sistema Confúcio, plataforma de monitoramento e avaliação dos portais da transparência desenvolvido pelo Laboratório de Ciência de Dados do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) passou por uma nova atualização. A versão 2.3.9 introduziu a aba “Câmaras Municipais”.

O Lab-Dados do MPRN desenvolveu crawlers específicos e um novo ambiente de monitoramento que permitem os usuários acompanharem, em tempo real, as despesas públicas e a conformidade dos portais de transparência do Poder Legislativo municipal do Estado do Rio Grande do Norte à Lei de Acesso à Informação.

Os oito critérios de avaliação dos portais, já adotados para as Prefeituras, foram mantidos. Igualmente, adotou-se o histograma como forma de registrar as notas diárias de cada legislativo, bem como cards que demonstram os dez itens com maior valor adquirido e os dez maiores fornecedores de cada uma das Câmaras.

Apenas três Câmaras municipais obtiveram nota máxima quando da primeira avaliação; são elas: Extremoz, Pureza e Umarizal.

Já as Câmaras de Alexandria, Almino Afonso, Antônio Martins, Bento Fernandes, João Dias, Lagoa D´anta, Paraná, Pedra Grande, Pendências, Rafael Fernandes, Riacho de Santana, Taboleiro Grande, Tangará, Viçosa e Água Nova não puderam ser avaliadas, uma vez que os respectivos portais não foram encontrados.

Além disso, conforme mapa georeferenciado, muitos portais estavam fora do ar quando da avaliação, ou, existindo, traziam poucas informações, sendo considerados opacos.

A equipe do Caop Patrimônio Público e do Lab-Dados mantém o compromisso de se esforçar para continuar as implementações do Confúcio, trazendo novas funcionalidades e ferramentas à população e aos órgãos de controle no que diz respeito à transparência pública.