Lewandowski dá 48h para Anvisa se manifestar sobre testes da Coronavac

Após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspender os estudos da Coronavac, o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou, em despacho, que a agência dê maiores informações a respeito dos testes sobre a vacina em até 48 horas.

A peça assinada pelo ministro determina que a Anvisa deve se manifestar “acerca dos critérios utilizados para proceder aos estudos e experimentos concernentes à vacina acima referida, bem como sobre o estágio de aprovação desta e demais vacinas contra a Covid-19″.

Lewandowski é relator das ações no STF que tratam sobre a obrigatoriedade ou não da vacina contra a Covid-19.

A vacina, produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo, está no centro de uma polêmica pelo anúncio da paralisação dos testes pela Anvisa.

Um voluntário morreu, por aparente suicídio, o que não tem relação com a vacina ou com o vírus, e mesmo assim a agência mantém os testes bloqueados.

metropoles