Governo firma convênio para qualificação de trabalhadores rurais

Com investimentos de R$ 10,2 milhões oriundos do Tesouro Estadual, o Governo do Rio Grande do Norte deu mais um passo importante para melhorar as condições de vida dos trabalhadores rurais, ao instituir o Programa Gente do Campo, iniciativa inédita que levará educação formal, possibilitando uma formação profissional contínua de agricultores e agricultoras familiares do estado.

Para isso, foi celebrado nesta quinta-feira (10), convênio de cooperação técnica e científica entre o Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RN), a Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), e a Fundação para o Desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação (Funcitern), com interveniência da Sedraf – Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar.

Com 50 mil estabelecimentos rurais e cerca de 200 mil pessoas diretamente envolvidas, a agricultura familiar responde por mais de 70% dos alimentos saudáveis que chegam às mesas dos potiguares todos os dias. “Estamos preparando, no presente, um futuro ainda mais promissor para nosso estado.  E a minha felicidade é maior porque esse programa responde a uma reivindicação dos movimentos sociais que, há tempo, expressam a necessidade de investimentos na formação e na capacitação”, disse a governadora Fátima Bezerra.

O programa está inserido no contexto de um conjunto de outras políticas de incentivo adotadas pelo governo da professora Fátima, como acesso a crédito, Programa de Compras Governamentais, a inserção da agricultura familiar nos restaurantes populares e, a partir de julho, mais uma iniciativa inédita: “o Rio Grande do Norte vai ser o primeiro estado do Brasil a ter toda a rede estadual de saúde comprando produtos da agricultura familiar”, adiantou o secretário da Sedraf, Alexandre Oliveira Lima. Ele estima que a inclusão na rede SUS abrirá um mercado de quase R$ 9 milhões até o final do ano.

Qual sua opinião?