Exportações do RN em setembro ficam 109,5% maiores que as do mês anterior, anuncia FIERN

As exportações do Rio Grande do Norte em setembro cresceram 1,8% em relação a setembro de 2019 e ficaram 109,5% maiores que as de agosto deste ano, de acordo com dados divulgados pelo Centro Internacional de Negócios da FIERN, nesta sexta-feira (9).

Com a safra de melões e melancias já buscando seus meses de pico, os embarques dessas frutas dão o tom do mês. Assim, melões, melancias, tecidos de algodão, mangas e outros produtos de animais impróprios para alimentação humana foram os itens com maiores valores exportados respectivamente em setembro.

No acumulado de janeiro a setembro as exportações ficaram 18,5% menores que as do ano passado, considerando os itens regulares da pauta. Melões, sal, fuel oil, melancias, tecidos de algodão e peixes foram os produtos com maiores valores exportados no período respectivamente.

FOTO: REPRODUÇÃO

A fim de darmos um tratamento adequado às exportações de melões, principal produto da pauta e cujos dados acumulados do ano fiscal não são compatíveis   com sua safra ou temporada de embarques,  estamos anexando  uma planilha com as exportações de melões e melancias do mês de setembro e acumulado agosto a setembro, comparadas com as da safra anterior. Esses dados serão atualizados e disponibilizados mês a mês até meados março de 2021, quando normalmente os embarques são encerrados ou caem a patamares muito pequenos.

Na balança comercial, as importações cresceram 10,2 e a corrente de comércio ficou 8,4% menor que no mesmo período de 2019. A fim de compatibilizarmos os dados da balança comercial com os dados da pauta regular, subtraímos de 2019 o valor dos itens extraordinários que distorciam a variação da balança deste ano em relação àquele ano.