Dentro de ambulância do Samu, idosa de 82 anos com suspeita de Covid espera mais de 10 horas por atendimento em Natal

Paciente de 82 anos chegou em ambulância do Samu e aguarda atendimento na Upa desde a meia-noite desta terça-feira (16) — Foto: Anna Alyne Cunha / Intertv Cabugi

G1 RN

Uma idosa de 82 anos com suspeita de Covid-19 passou mais de 10 horas dentro de uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) à espera de atendimento, em Natal.

A paciente foi socorrida pelo Samu por volta da meia noite desta terça-feira (16) e ficou dentro do veículo com suporte de oxigênio até por volta das 10h35.

De acordo com o município, as Unidades de Pronto-Atendimento estão superlotadas. A mulher aguardava atendimento na UPA de Cidade Satélite, onde foi atendida durante a manhã.

Maria da Silva de Oliveira, de 82 anos chegou à unidade em uma ambulância do Samu por volta de 0h. Segundo o Filho, Francisco Emeri, ela apresentou febre e muita tosse e precisou ser trazida em uma ambulância com suporte de oxigênio.

“Ela já saiu de casa dentro do oxigênio. Aí chegamos aqui e esta aí, mãe aqui, até agora esperando para atender, ao menos para fazer o exame. Já vai com uns 4 ou 5 ‘vasos’ de oxigênio e até agora não deram nenhuma assistência e nem fizeram o exame para saber se ela está com coronavírus ou não”, afirmou por volta das 10h.

Francisco Emeri aguarda atendimento para a mãe, de 82 anos, que está com suspeita de Covid-19 — Foto: Anna Alyne Cunha / Intertv Cabugi

Francisco Emeri aguarda atendimento para a mãe, de 82 anos, que está com suspeita de Covid-19 — Foto: Anna Alyne Cunha / Intertv Cabugi

Nesta segunda-feira (15), pela primeira vez desde o início da pandemia, o Rio Grande do Norte registrou mais de mil pessoas internadas com Covid-19. A pressão por leitos e insumos já dificulta o abastecimento de oxigênio em pelo menos 60 municípios potiguares, segundo o conselho de secretários municipais de saúde.

Ao G1 a Secretaria Municipal de Saúde de Natal, através da assessoria de comunicação, informou que por determinação da prefeitura nenhuma unidade de saúde vai fechar as portas para atendimento médico, porém a quantidade de pacientes é superior a capacidade de atendimento nas unidades.

Em nota, SMS informou que a UPA Cidade Satélite está atendendo com 240 % acima da sua capacidade e 11 pacientes aguardando um leito de UTI. Todas as UPAs de Natal estão atendendo com mais de 100% da capacidade. A superlotação da UPA Satélite, segundo a nota, é reflexo do fechamento na semana passada dos serviços da UPA de Parnamirim.

A secretaria informou ainda que no mês de março abriu 58 leitos de UTI e 161 leitos clínicos em hospitais do município e que até a próxima sexta-feira serão abertos mais 30 leitos de enfermaria no novo hospital de campanha de Natal que funcionará no antigo Hospital de Natal Sul.