Crédito da AGN garante apoio a mais de 2,6 mil negócios em meio à pandemia no RN

O aprofundamento do impacto socioeconômico da pandemia provocada pelo Covid-19 é uma realidade em todo o país, especialmente quanto aos impactos sobre empreendimentos de menor porte, especialmente no caso de microempreendedores formais e informais. A partir de um esforço conjunto da Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN-RN) e do Governo do Estado, o crédito chegou para 2.636 empresas e empreendedores formais e informais em apenas cinco meses.

De meados do mês de março até segunda-feira (24), a AGN já liberou recursos em forma de crédito na ordem de R$ 13,08 milhões e que impactaram os mais variados segmentos da economia. A média mensal de recursos liberados através de financiamentos durante o período de pandemia é de R$ 2,6 milhões.

Para se ter uma ideia, apenas para os empreendedores do turismo e das diversas atividades ligadas à cadeia produtiva do setor, foram liberados mais de R$ 2,22 milhões entre recursos próprios e do Fungetur/Mtur que atendeu, até aqui, 183 negócios. Empreendimentos das áreas da agricultura familiar, indústria, artesanato, cultura, comércio e serviços em geral também receberam crédito da agência de desenvolvimento potiguar.

Se for levado em consideração o período entre janeiro e agosto, o número de empreendedores beneficiados é ainda maior. De 1º de janeiro até 24 de agosto, um total de 3.794 mil empreendimentos foram atendidos entre as linhas de crédito da AGN e o Fungetur. O valor total injetado nos negócios e na economia do estado alcança a marca de R$ 16,8 milhões.