Conselho de Educação Física identificou 138 pessoas em exercício ilegal da profissão no RN

O departamento de orientação e fiscalização do Conselho Regional de Educação Física da 16ª Região, o CREF16/RN, identificou 138 pessoas exercendo ilegalmente a profissão de Educação Física no Rio Grande do Norte entre os meses de agosto e setembro deste ano. Os números são o resultado do trabalho de fiscalização realizado presencialmente e também na internet, meio em que o exercício ilegal vem crescendo e, por isso, recebe mais atenção dos fiscais do Conselho.

Somente na internet, em sites ou perfis de redes sociais, o CREF16/RN identificou 103 pessoas realizando o trabalho de Profissionais de Educação Física sem o registro para isso nos últimos dois meses. 17 dessas pessoas foram notificadas e cinco delas já tiveram seus casos encaminhados para o Ministério Público. Outras 35 pessoas foram identificadas em exercício ilegal nas fiscalizações presenciais.

“São normalmente aulas online e prescrições de exercícios, com sugestões de treinos, feitos por pessoas que não são profissionais de educação física, o que caracteriza o exercício ilegal da profissão e também traz risco aos que seguem esse tipo de orientação”, explica Luiz Marcos Peixoto, diretor do departamento de orientação e fiscalização do Conselho de Educação Física.

“A situação do isolamento social aumentou o mercado para Profissionais de Educação Física nos meios digitais, mas também fez surgir muitos oportunistas que podem colocar a vida das pessoas em risco”, completa Luiz Marcos Peixoto.

Para combater o exercício ilegal, o Conselho Regional de Educação Física da 16ª Região tem trabalho a campanha “Treino Seguro”, orientando os profissionais de Educação Física a exibirem seus números de registro no CREF em suas redes sociais e reforçando  sociedade que busque esse número antes de contratar esses serviços. O Conselho recebe denúncias sobre exercício ilegal pelo e-mail fiscaliza@cref16.org.br ou pelo site www.cref16.org.br