Câmara Técnica aponta redução de assassinatos pelo oitavo mês consecutivo no RN

Reunião de comitê gestor avalia registros de homicídios

Reunião de comitê gestor avalia registros de homicídios

A Câmara Técnica de Mapeamento de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) divulgou nesta quarta-feira (7) os dados de mortes violentas registradas de janeiro a setembro de 2015 no Rio Grande do Norte. Segundo levantamento da Câmara Técnica, o estado registrou pelo oitavo mês consecutivo redução nos índices de crimes violentos letais intencionais, o que não ocorria nos últimos dez anos. No acumulado dos nove primeiros meses de 2015 a redução foi de 10,14% no número de CVLIs, caindo de 1.331 em 2014 para 1.196 este ano, o que representa 135 assassinatos a menos neste período.

Entre os tipos de crimes violentos letais intencionais mais recorrentes, o homicídio ainda é o que apresenta maior índice, com 1.049 casos, no entanto, 9,33% a menos que o mesmo período do ano passado, quando havia registrado 1.157 homicídios. Já os crimes de latrocínio, roubo seguido de morte, houve uma redução de 31,25% se comparado com os nove meses de 2014, caindo de 48 para 33 casos. Além disso, houve uma redução de 60% nos crimes de feminicídio, caindo de 45 casos em 2014 para 18 nos nove primeiros meses de 2015.

 Em setembro deste ano, houve um aumento de 9,40% nos índices de CVLIs comparado com o mesmo mês do ano passado, passando de 117 mortes para 128. No entanto, no acumulado dos nove meses do ano a redução é de 10,14%, se comparado com o mesmo período de 2014.

Em Natal, a redução no número de crimes violentos letais intencionais foi ainda mais significativa, caindo de 432 mortes de janeiro a setembro de 2014 para 365 assassinatos no mesmo período deste ano, o que significa uma redução de 15,51%, ou seja, 67 assassinatos a menos na capital. A zona Sul apresentou a maior redução (-54,35%), seguido pela Leste (-14,75%), Oeste (-10,56%) e Norte (-9,04%). Neste mesmo período, em Mossoró, a redução foi de 13,04%, caindo de 138 mortes para 120 este ano.