Após dois meses, porto de Natal volta a ter embarque e desembarque de contêineres em navios

Após mais de dois meses, o Porto de Natal retomou operações com navios que transportam contêineres. As atividades estavam paradas desde 21 de janeiro, por problemas nas máquinas que operam o embarque e desembarque das mercadorias.

No início da manhã deste sábado (27), o navio CMA CGM Sinnamary atracou no terminal para ser carregado com contêineres de frutas produzidas no Rio Grande do Norte e estados vizinhos para exportação.

O próximo destino do navio é Algericas, na Espanha. Durante este fim de semana, o porto também conta com operação do navio Emerald Enterprise, desembarcando trigo a granel na capital potiguar.

Sem contêineres

No dia 21 de janeiro, a Companhia Docas do Rio Grande do Norte, que administra o terminal, informou que o terminal passaria quatro semanas sem embarque e desembarque de contêineres em navios.

Segundo o comunicado publicado na época, a paralisação foi motivada por problemas em máquinas do Operador Portuário, que fazem o transporte dos contêineres para os navios.

A situação preocupou o secretário de Agricultura do estado, Guilherme Saldanha, trabalhadores do terminal e o setor produtivo do estado. As frutas frescas, que são o produto mais exportado pelo estado, são transportadas em contêineres.

Na ocasião, Fábio Martins de Queiroga, presidente do Comitê Executivo de Fruticultura do Rio Grande do Norte (Coex), afirmou que os produtores usariam como alternativa os portos de Pecém e Mocuripe, no Ceará

Pátio de Triagem

A Codern publicou no Diário Oficial do Estado e no site da Companhia, nesta semana, uma Consulta Pública sobre regulamento de credenciamento de exploração de áreas de apoio logístico portuário, para atender ao fluxo de veículos de carga que vão para o porto. A consulta ficará aberta para contribuições por 45 dias. Por G1