Estudo comprova efeitos do uso preventivo da Ivermectina contra o Covid-19

A Universidade de Zagazig, no Egito, demonstrou a eficácia do uso de maneira profilática da Ivermectina contra a Covid-19. Em um estudo foi feito com 304 pessoas de familiares e contatos próximos de casos realmente confirmados do Coronavírus. O estudo foi realizado entre os meses de maio e julho e teve seus resultados publicados nesta quinta-feira (27).

Os participantes foram divididos em dois grupos: os que receberam doses de ivermectina e os que não fizeram uso do medicamento e eram acompanhados por 14 dias após contato com familiar ou alguém próximo que havia testado positivo para o coronavírus.

O resultado demonstrou que 59 pessoas do grupo de 101 que não receberam profilaxia com ivermectina desenvolveram COVID-19 (58,4%). De 203 pessoas no grupo das que tomaram ivermectina, apenas 15 (7,4%) desenvolveram COVID-19.

Outro dado importante é que nenhum dos pacientes que testaram positivo para o coronavírus envolvido neste estudo veio a óbito ou foi acometido por alguma forma mais grave da doença.