Polícia traça perfil: autor de ataque em SC sofria bullying e maltratava animais

Ataque ocorreu na tarde desta terça-feira | Foto: Divulgação / CP

A Polícia Civil ainda trabalha nas investigações para entender as motivações que levaram um jovem de 18 anos a matar cinco pessoas – três crianças e duas professoras – em um ataque a uma escola infantil, em Saudades, Santa Catarina.

Em entrevista coletiva para divulgar as informações preliminares, o delegado responsável, Jerônimo Marçal Ferreira, reiterou que os fatos seguem em apuração, mas “começou a traçar um perfil” do autor do ataque. “Pelas informações que colhemos até aqui, o que temos é que era um rapaz problemático, vinha enfrentando bullying na escola, maltratava animais, era introspectivo”, contou.

“Um perfil que já não é mais tão incomum, o jovem que se tranca no quarto e a família não sabe o que ele está fazendo no computador. Ele tinha alguns problemas dentro de casa e, de acordo com familiares, não queria mais ir para a escola”, revelou em entrevista com as autoridades de segurança nesta terça-feira.

“A Polícia encontrou 11 mil reais em espécie com ele. Ele trabalhava em uma empresa na cidade, a família explicou que o dinheiro era dele, que não saía muito e estava guardando”, acrescentou. 

O delegado afirma que até o momento todos as análises indicam para uma ação com motivação solitária e sem conhecimento de ninguém. “Não se abria, era quietão, não tinha celular, não tinha namorada. Se afastou dos poucos amigos que tinha nos últimos dias. Ninguém da família imaginava que ele ia fazer isso. Inclusive, as informações dão conta de que ninguém sabia e ninguém ajudou”.

Fonte: Correio do Povo