Pará: servidor público é demitido após furar fila em vacinação

Moradores de Castanhal, município do Pará, denunciaram um episódio de aplicação irregular da vacina contra covid-19. Por meio das redes sociais, a população local expôs um servidor público que não respeitou as determinações para a primeira etapa da campanha de vacinação contra o novo coronavírus. Após o fato, o servidor foi demitido na manhã desta quarta-feira (20/1).

Laureno Lemos, filiado ao Democratas, perdeu o cargo de diretor administrativo do hospital municipal após tomar a primeira dose da vacina CoronaVac. De acordo com a prefeitura da cidade, a atitude do servidor foi totalmente contrária às determinações da administração municipal, já que ele não se enquadra no grupo prioritário. A prefeitura também informou que estará atenta para que situações semelhantes não se repitam.

Nas redes sociais, circulam imagens de Laureno sendo vacinado, com moradores da cidade expressando indignação por meio de postagens. Pelo Twitter, uma cidadã acusou o então diretor administrativo do hospital municipal de crime federal.

Em outra publicação, um homem diz que “um antivacina assumiu a coordenação de um hospital municipal. Furou a fila. Foi descoberto e demitido posteriormente. Mas vacinado”.

Correio Braziliense